Modelo e ativista Luiza Brunet
Reprodução
Modelo e ativista Luiza Brunet


Por meio do Departamento Especializado de Investigações Criminais, a Polícia Civil de Salvador cumpriu um mandado de prisão preventiva expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e efetuou a prisão neste última dia 29, em Salvador, de Emerson Mateus de Jesus Lima, 21 anos. O jovem era acusado de perseguir a modelo e ativista Luíza Brunet pelas redes sociais.

Emerson expôs fotos de uma das vítimas que também constam na investigação, após um erro médico, onde ela estava desacordada. A atriz e ativista Luiza Brunet entrou na história quando defendeu a vítima, e passou a ser motivo de ataques por parte do criminoso.



Com a coordenação do delegado Thomas Galdino, o jovem foi preso e responderá por crimes cibernéticos graves, como perseguição, ameaça, organização criminosa e induzimento ao suicídio. O jovem utilizava diversas redes sociais para efetivar os ataques. Uma das vítimas, chegou a tentar suicídio em razão das publicações do rapaz.

Um dos advogados que colaborou para que saísse os pedidos de prisão foi o próprio advogado de Luiza Brunet, Hélio Gustavo Alves, que entrou em ação para que o mandado de prisão fosse cumprido.

De acordo com informações exclusivas da coluna, Emerson entrou com um pedido de Habeas Corpus na Justiça um dia antes de ser preso. O pedido foi negado. A justiça agora vai julgar o jovem por propagar imagens e informações de vítimas através de aplicativos de redes sociais, e de jogos, com ameaças em divulgar registros íntimos, bem como induzir pessoas ao cometimento de suicídio.

O preso foi encaminhado à Polinter, onde ficará custodiado e à disposição da Justiça em prisão preventiva. Ainda de acordo com as investigações, Emerson não agiu sozinho. Mais três mandados de prisão estão em andamento.

    Mais Recentes

      Comentários

      Clique aqui e deixe seu comentário!