Globo pensa em devolver Luciano Huck para os sábados a partir de abril
Reprodução/TV Globo
Globo pensa em devolver Luciano Huck para os sábados a partir de abril


Uma bomba já começou a ser discutida na cúpula da Globo e pode mexer com toda estrutura de programação dos finais de semana, e também com a vida de dois apresentadores da casa. Isso porque a nova presidência da TV Globo - agora nas mãos de Paulo Marinho, neto do Roberto Marinho - deu carta branca para que a diretoria financeira da emissora possa opinar, e também solicitar mudanças na grade de programação da empresa, com base no que é mais lucrativo para os caixas do Grupo Globo.

Desde quando a nova presidência assumiu o bastão, a gestão financeira da casa passou a trabalhar firme junto ao setor comercial analisando toda programação. Desde então diversos cálculos vem sendo levantado sobre despesas e lucros da programação com anunciantes e patrocinadores. Todos os modelos de contrato com os anunciantes passaram a ser revistos, principalmente aqueles em que os patrocinadores dos programas mantinham contratos também amarrados diretamente com os apresentadores.


Este colunista recebeu de uma fonte segura da diretoria de contratos da emissora a informação que a nova presidência da TV Globo recebeu ontem (9) da gestão financeira a orientação para devolver Luciano Huck para os sábados, e colocar Marcos Mion aos domingos a partir de abril de 2022.

O relatório considera que Luciano Huck teve uma melhora expressiva de audiência nos últimos domingos, e mesmo assim vem amargando prejuízos financeiros com anunciantes neste final de ano. Muitos anunciantes informaram à Globo que não desejam renovar seus comerciais aos domingos a partir do ano que vem, e que possuem o interesse de passar seus anúncios para os sábados com Marcos Mion, exceto os anunciantes que possuem contratos fechados diretamente com Huck.

Entretanto, diferente do que ocorre com Luciano Huck, a amissora já possui seus próprios anunciantes da casa aos sábados, e não precisa mais de novos comerciais para Marcos Mion, o que colocaria o domingo em xeque. Além disso, o financeiro comunicou que o domingo sempre teve um valor maior na tabela comercial do que as ofertas propostas aos anunciantes para os sábados, e a preferência por Mion aos sábados representa uma desvalorização para os domingos.

Leia Também

Leia Também

O assunto é extremamente delicado, porque o relatório informou à nova presidência que não se trata de audiência, mas de números  financeiros. A diretoria financeira e comercial destacou que a Globo precisa ter anunciantes próprios da casa aos domingos para não depender dos patrocinadores fechados diretamente com o apresentador Luciano Huck, pois isso inviabilizaria possíveis trocas do apresentador dentro da grade de programação. A ordem agora é que a maioria dos anunciantes sejam fechados diretamente com a emissora, justamente para evitar qualquer chantagem comercial por parte dos apresentadores em momentos de insatisfação se a emissora precisar fazer trocas significativas com seus nomes.

Ainda de acordo com essa orientação direcionada à nova presidência, não foi necessário a realização de pesquisas de opinião com o público. Para o setor, a preferência do público por Marcos Mion é expressiva a ponto de dispensar qualquer custo para elaboração de novas pesquisas com os telespectadores. A pesquisa foi toda embasada apenas com grandes empresas de telefonia, carros, redes de supermercado e seguradoras. O relatório contou com dados de economistas da Globo e também de analistas financeiros. 

Segundo fonte seguras da coluna, a nova presidência - ao dar carta branca para que o setor financeiro da emissora aponte o que é mais lucrativo para o caixa da empresa - considera que apresentadores e atores deverão apenas obedecer e acatar as ordens como funcionários, sem exigências ou qualquer tipo de ego. Por isso o setor comercial deixou de forma translúcida no relatório que a empresa deve mudar sua capacidade de captação de patrocinadores, isentando cada vez mais os apresentadores de fecharem contratos diretos com anunciantes para os seus programas, um dos fatores que colocariam eles em posição confortável para fazer exigências e recusas em torno de mudanças drásticas na programação envolvendo seus programas.

O setor comercial ainda ressaltou à presidência o interesse em acabar por completo com o nome "Domingão" dentro da programação, por ser uma marca que eternamente poderá estar ligada ao Faustão na cabeça do público telespectador. Nos bastidores do executivo da empresa, a ideia teve concordância. O nome "Domingueira com Mion", por exemplo, foi usado como exemplo para o que pode ser desenhado no futuro.

O relatório chegou apenas às mãos da presidência e do conselho administrativo da TV Globo. Decisões deste porte - que partem agora da direção financeira - não devem mais ser submetidas a aprovações dos diretores de programação. Agora, de acordo com a nova presidência, o setor financeiro é que deve operar com orientações sólidas sobre o que é mais lucrativo para empresa.

O relatório teria sido enviado ontem à noite para presidência da TV Globo. Somente a diretoria financeira e comercial estão com o assunto nas mãos, exceto a diretoria de contratos, pois toda relação contratual entre a empresa e Luciano Huck foram acessadas pelo setor financeiro para saber se alguma cláusula contratual prenderia o apresentador aos domingos na emissora.

O relatório teria também apontado que nenhuma condição prende Huck aos domingos. Ainda de acordo com uma fonte da direção de contratos da emissora, caso Luciano Huck não aceite uma possível mudança - se a presidência da Globo acatar esse direcionamento feito pela gestão financeira - a Globo não hesitaria em romper seu contrato imputando ao apresentador toda a ruptura contratual. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários