Humorista precisou retirar vídeo do ar para não responder processo judicial
Reprodução Instagram
Humorista precisou retirar vídeo do ar para não responder processo judicial


Após fazer piadas sobre o atropelamento de ciclistas e "ser cancelado", a coluna descobriu que o humorista Murilo Couto precisou retirar do ar um vídeo após ofender moradores de um prédio em que morou no Rio de Janeiro antes de se mudar para São Paulo. Desde ontem o humorista vem sendo alvo de duras críticas após ridicularizar a roupa usada pelos ciclistas e dizer durante um stand up comedy que "no caso dos ciclistas eu dou razão ao motorista de ônibus que atropela". 

Essa não é a primeira vez que o humorista deixa um grande grupo de pessoas decepcionado. A coluna teve acesso exclusivo a uma negociação feita ano passado entre Murilo Couto e o Condomínio Barrabella Hotel, no Rio de Janeiro. Na ocasião, para não sofrer com a continuidade de uma ação judicial no valor de R$ 100 mil, o humorista concordou em remover do Youtube uma entrevista com o colega e também humorista Rafael Cortez.


Você viu?

Trata-se um condomínio residêncial formado por 588 unidades imobiliárias autônomas com serviços denominado apart-hotel, em que alguns proprietários residem nos apartamentos, que seria a grande maioria, e outros alugam seus imóveis como investimento. O condomínio é tradicional no bairro da Barra da Tijuca e constituído a mais de 30 anos, como um dos primeiros condomínios residenciais com serviços da orla da praia da Barra da Tijuca.  Os imóveis estão avaliados atualmente entre R$ 650 mil para unidades de 1 quarto e de mais de R$ 2 milhões para as coberturas e apartamento de 3 quartos.

"Só aceitam atores de Malhação, jogadores de futebol e prostitutas"


A administração do condomínio recebeu dos condôminos uma denúncia de que o condomínio estava passando por constrangimento perante a internet, causado pelo humorista. A denúncia era relativa a uma entrevista envolvendo Murilo e que os moradores classificaram como desrespeitosa e constrangedora para todos os residentes e proprietários do condomínio, os expondo ao vexame maior de supostamente residirem em um imóvel onde lá “só se aceitam atores de malhação, jogador de futebol e prostitutas”.

O vídeo mostrava uma entrevista entre Murilo Couto e o humorista Rafael Cortez. O nome do vídeo era "Murilo Couto só quer saber de sair pra zoeira" do canal do Youtube "De Bens com a vida". Na ocasião, Murilo foi perguntando sobre a mudança para São Paulo: "E quando você soube que viria para o São Paulo de que maneira você saiu se organizando? Você quando chegou já tinha casa, apartamento, já tinha tudo feito?", questinou Cortez. O humorista então responde: "Eu fui primeiro para o Rio. Já tinha apartamento, porque fui fazer malhação. Ai a Globo me deu um apartamento na frente para a praia. Que eu falei meu Deus à vida é boa demais", respondeu. O entrevistador continua: "A Globo te deu um apartamento na frente para a praia?", e Murilo responde: "Olha Cortez, tu trabalha lá também né?". Logo em seguida Cortez rebate: "Nunca tive direito a ter um apartamento na frente da praia.". E é nesse momento da conversa que Couto teria ofendido os moradores ao dizer: "Era naquele condomínio Barrabella (nisso aparece à imagem da fachada do condomínio). Só tem ator de malhação, jogador de futebol e prostituta. Entendeu, são os três que eles aceitam."

O condomínio alegou que a repercussão foi extremamente negativa e que causou indignação a todos os condôminos e por isso não restou alternativa, senão ingressar com a presente ação judicial para retirada do vídeo e o pedido indenizatório de R$ 100 mil. Entretanto, o processo não teve continuidade. O condomínio resolveu aceitar um pedido de conciliação feito pelo humorista alegando que iria retirar o vídeo do ar em, no máximo, 10 dias. Murilo Couto não só retirou o vídeo do ar como também arcou com as custas processuais para conseguir o acordo de conciliação e não responder ao processo, que foi arquivado no final do ano passado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários