Igor e a mãe Denildes Palhano. Jovem pediu bloqueio da herança dividida sem a sua participação
Reprodução Instagram
Igor e a mãe Denildes Palhano. Jovem pediu bloqueio da herança dividida sem a sua participação


Exclusivo: Filho do humorista Mussum, Igor Palhano, de 29 anos, que obteve o reconhecimento paterno por meio de um exame de DNA revelado em outubro de 2019 por este colunista - no programa A Tarde é Sua da RedeTV! - ingressou na Justiça pedindo o bloqueio da herança do humorista que foi dividida entre os outros irmãos sem a sua participação, além dos lucros que os demais irmão vem ganhando sem a sua participação.

O pedido, segundo Igor Palhano, foi feito após ter escutado de Augusto César - um dos irmãos e que também é inventariante - que ele não teria direito a nada referente sobre a partilha de bens deixados pelo eterno trapalhão. Ainda de acordo com Igor, ele também teria escutado do irmão que os bens já teriam sido divididos antes da conclusão do exame de DNA, e por isso ele não teriam mais nada para discutir com ele em relação a esse assunto.


De acordo com o processo e o documento que este colunista teve acesso exclusivo, Igor Palhano pede no processo de inventário que corre na Vara de Órfãos e Sucessões do Rio de Janeiro "o bloqueio de todos os bens em nome do falecido e, caso já tenha ocorrido a partilha dos bens, requer o bloqueio da parte de cada herdeiro que recebeu, e vem recebendo através de rendimentos advindos do trabalho e imagem do Sr Antônio Carlos Bernardes Gomes (Mussum)".

Igor Palhano pediu bloqueio dos bens partilhados entre os irmãos após dificuldades para entrar no inventário por falta de colaboração dos outros herdeiros
Reprodução Processual
Igor Palhano pediu bloqueio dos bens partilhados entre os irmãos após dificuldades para entrar no inventário por falta de colaboração dos outros herdeiros


Você viu?

No último Dia dos Pais um dos filhos do humorista que também foi reconhecido pela Justiça por meio de um exame de DNA - o Mussunzinho - fez uma postagem homenageando o pai sem citar o mais novo irmão. Na foto ele aparece com todos os demais herdeiros que estiveram dentro do acordo de partilha no inventário sem a participação de Igor. Quando o inventário foi aberto, Augusto César já sabia da existência de Igor Palhano, mas não avisou à Justiça sobre a possibilidade de mais um herdeiro, pois o exame de DNA ainda não havia sido feito.

Em contato com este colunista, a mãe de Igor Palhano, Denildes Palhano, que agora passou a representar o filho como advogada no processo, contou que passou a representar o filho depois de esperar longo tempo por uma composição amigável entre os filhos e os irmãos. Ela conta que não queria se envolver para deixar os irmãos à vontade, mas precisou entrar no caso como advogada ao perceber que o quinhão do filho estava ameaçado pelo comportamento dos demais herdeiros.

- Existem dois processos. Um de reconhecimento de paternidade na 12 Vara de Família, e existe um segundo processo na Vara de Órfãos e Sucessões, onde corre o inventário. Eu já pedi o bloqueio de todos os bens para garantir o quinhão do Igor. O Juiz da Vara de Família precisa de informações como a qualificação de todos os herdeiros, a qualificação do Carlinhos (Mussum) e eu pedi ao Igor que pedisse isso ao Augusto para poder agilizar o processo, e ele nem respondeu. Tem diversas coisas de imagem que eles já receberam, tem as cervejas que foram comercializadas e que meu filho não tem participação nenhuma em nada. Então eu vou entrar mais uma vez nesse caso para defender o meu filho e os interesses dele. O que é dele por direito. E o que é dele por direito vai acontecer.

Denildes ainda foi bastante franca em relação a convivência estabelecida entre os irmãos após o exame de DNA. 

- Não há nada de cavalheiros nisso tudo. Não há nenhum tipo de colaboração. Então vamos fazer valer o direito.

Igor Palhano também cedeu entrevista para este colunista, que também a exibiu no programa vespertino A Tarde é Sua. Segundo o dentista, "é sempre chato perceber que existe uma diferença entre os irmãos".

- Hoje em dia quem toma conta do processo é a minha mãe, ela tomou a frente disso e ela tem visto que realmente tem algumas coisas que eu tenho direito. Me disseram que eu não tinha direito a nada, que tudo isso referente a herança já havia sido pago, que a família toda já havia recebido e como eu cheguei agora, depois que eu for reconhecido no processo eu só posso ver o que tenho direito a receber daqui para frente. É uma coisa que nunca me fez falta, mas que se eu tiver que receber, vou receber. Não vou ser hipócrita. Acho que a honestidade prevalece. Não é porque cheguei agora que vou ser retirado de algo - contou Igor.   


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários