Toni Garrido pede a volta imediata da conta do Cidade Negra no Instagram
Divulgação
Toni Garrido pede a volta imediata da conta do Cidade Negra no Instagram


Vocalista da banda Cidade Negra, o músico Toni Garrido - que atualmente é um dos jurados do programa The Voice +, exibido pela TV Globo - ingressou com uma Ação de Indenização por Danos Morais na 51ª Vara Cível do Rio de Janeiro contra o Facebook. Este colunista teve acesso exclusivo ao processo que pede a reativação imediata da contra da banda Cidade Negra no Instagram e um valor indenizatório pelos prejuízos alegados no processo. 

De acordo com os autos processuais, o vocalista e os demais integrantes do Cidade Negra tinham no instagram uma conta oficial da banda (@cidadenegra) com milhares de seguidores, mas o perfil teria sido desativado "sem motivo plausível",  deixando assim os fãs e seguidores sem informações do grupo.


Toni garrido alega judicialmente que a conta é o principal canal para divulgar a agenda de shows, fotos das turnês, além de servir como um canal direto de comunicação entre a banda e os fãs. O perfil também era utilizado para contar a história do grupo e toda sua trajetória de sucesso.

Leia Também

Garrido afirma ainda que sua produtora entrou em contato por e-mail com a plataforma para solucionar a questão depois que percebeu a página fora do ar. Ele explicou à Justiça que sua equipe recebeu a resposta por e-mail com orientações sobre os procedimentos necessários para confirmar a autenticidade da conta. O processo narra que todos os procedimentos foram feitos, entretanto a conta permanece desativada desde o dia 18 de dezembro de 2021, quando houve uma das últimas postagens.

Toni Garrido alega no processo que ele e os demais integrantes da banda ficaram sem um contato direto com contratantes e fãs e se diz "inconformado com a atitude arbitrária" da plataforma, e que agora só restaria recorrer ao poder judiciário para ter sua conta reativada.

O cantor pleiteia também uma indenização de R$ 30 mil por danos morais com a perda de contatos e "todo material retirado da internet sem critério." A banda afirma ainda um enorme prejuízo pela perda das fotos publicadas, que seriam únicas no Instagram: "um acervo de muitas publicações perdidas e momentos postados de vários shows, material que praticamente se perderá se não houver a reativação da conta", diz o documento.

O processo pede que o Judiciário atenda um pedido de liminar para que a conta @cidadenegra volte imediatamente à normalidade. A banda pede - além da indenização de R$ 30 mil - que a plataforma pague também uma multa diária no valor de R$ 2.000 em caso de descumprimento da decisão judicial. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários