Ator acionou a Justiça após perder tudo durante incêndio em seu apartamento
Divulgação
Ator acionou a Justiça após perder tudo durante incêndio em seu apartamento


O ator e apresentador Fernando Sampaio, que ficou conhecido após interpretar personagens em novelas bíblicas da RecordTV, como o cozinheiro do Rei, Gahiji, na novela 'Os Dez Mandamentos', ingressou na Justiça com uma ação de reparação por danos morais e materiais contra a construtura PDG Reality S/A Empreendimentos e Participações depois de perder todos os seus pertences durante um incêndio no apartamento em que mora de aluguel na Zona Oeste do Rio de Janeiro. 

O processo foi aberto pelo 'advogado das estrelas' Sylvio Guerra, que representa o ator na ação. De acordo com os autos processuais que a coluna teve acesso exclusivo, Fernando saiu de casa em junho do ano passado por volta das 11h levando apenas seus documentos. Por volta das 14h, o ator recebeu um telefonema dos vizinhos alertando sobre o incêndio que consumia toda sua residência.



Ao chegar no local, o ator de novelas se deparou com o interior de sua residência consumida pelas chamas. Ele acionou o Corpo de Bombeiros para tentar controlar o incêndio.

Incêndio foi ocasionado por um curto circuito no quarto do ator
Reprodução processual
Incêndio foi ocasionado por um curto circuito no quarto do ator


A peça processual narra ao judiciário que Fernando foi informado pelo Corpo de Bombeiros que - após uma queda no fornecimento de luz elétrica - por imperícia e desgaste da fiação ocasionou-se um curto circuito, momento em que deu início ao incêndio na lâmpada do seu quarto. O advogado Sylvio Guerra explicou à Justiça que "por uma infeliz coincidência, no dia em que ocorreu o incêndio, todos os pertences do ator se encontravam no quarto devido a troca de piso que ele realizava na residência".

Ator perdeu todos os pertences que estavam no quarto
Reprodução processual
Ator perdeu todos os pertences que estavam no quarto









Ator perdeu todos os pertences

Fernando perdeu todos os bens materiais que possuía como roupas, objetos pessoais e eletrodomésticos. Ainda de acordo com o processo, "além de todo transtorno ocorrido, que por si só já era o suficiente para abalar o psicológico e o financeiro do ator, Fernando ainda foi obrigado a permanecer fora de sua residência por seis meses; quatro meses para reforma e dois meses por não possuir nenhum meio financeiro para adquirir itens básicos de sobrevivência em sua residência como cama, geladeira, fogão, e até mesmo roupas.

Reprodução processual
Reprodução processual

Atores ajudaram o colega de profissão após incêndio

Fernando conta que  só conseguiu retornar para o apartamento devido a repercussão do acontecido na imprensa. Na época,o caso gerou grande comoção e ele acabou recebendo diversas doações dos amigos e pessoas que se sensibilizaram com sua condição.

O procesos aponta que após o incêndio o engenheiro eletricista Marcos Fernandes constatou no imóvel diversas irregularidades. Entre elas "erros técnicos grosseiros na fiação do imóvel e falta de manutenção". Laudos foram anexados ao processo pelo advogado do ator Sylvio Guerra. De acordo com o advogado, é "incontestável" que os problemas detectados colocaram em risco a segurança do ator e de outros moradores do edifício. 

O ator pede por meio do seu advogado ao Judiciário a condenação da construtora com a obrigação de indenizá-lo pelos danos morais sofridos no valor de R$ 100 mil. Fernando também pede uma indenização de R$ 81,270,42 pelos danos materiais relativos a reforma feita no imóvel. No total, o artista pede a Justiça o montante de R$ 181.270,42.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários